APPLE | A GENIALIDADE DA SIMPLICIDADE NO SUPPLY CHAIN

7 minutos

APPLE | A GENIALIDADE DA SIMPLICIDADE NO SUPPLY CHAIN

Apple dispensa comentários:

  • Inovação
  • Alta Qualidade
  • Simplicidade

Isso é o que conhecemos da Apple, porém:

  • Como funciona a área ComprasSupply Chain da APPLE?

O mindset da Apple em Compras e Supply Chain é o mesmo utilizado para toda a empresa, o que os faz serem excelência nesta área também.


“Foco é dizer não” 


A construção do Supply Chain segue um modelo estratégico consistente (veja ZARA), onde a APPLE mantém regras para sustentar dois grandes mindsets:

  • Simplicidade
  • Cliente em primeiro lugar

Em um ambiente de relacionamento com fornecedores, simplicidade e visão do negócio trás uma grande alavancagem na negociação.

Com um portfólio enxuto, visão de longo prazo, negócio forte e alto volume a APPLE é atrativa para muitos fornecedores e, utiliza muito bem estas atribuições a seu favor, garantindo exclusividades especiais, excelência operacional e custos reduzidos.

 “COMPLEXIDADE” DE UM iPHONE

apple

Fonte: supplychain247.com

A APPLE parte de um produto tecnológico, que apesar de necessitar de tecnologias inovadoras (com diversas patentes) procura simplificar a fabricação, possibilitando assim:

  • Maior produtividade dos fornecedores
  • Melhor gestão dos estoques
  • Melhor condições de transporte

Existem 5 grandes vantagens que a APPLE possui, que possibilitam que ela seja excelência em Supply Chain:

  • Ela gerencia diretamente seu Supply Chain
  • Ela desenvolve e desenha a cadeia de Supply Chain antes de lançar um produto
  • Ela pré-compra a produção dos seus fornecedores
  • Ela ajusta em tempo real o estoque dos revendedores
  • Ela tem um Customer Service exemplar

O cliente é a peça central nesta visão, onde a velocidade de entrega, e a atenção dada não somente ao produto, mas sim ao serviço é essencial.

A Gestão Logística da APPLE seguem regras específicas e, o produto facilita bastante poder segui-las. Com produtos de tamanho reduzido, a APPLE considera 2 semanas de inventário em seus fornecedores e trabalha com +90 dias de prazo de pagamento, mantendo assim um Working Capital diferenciado dos seus concorrentes.

O inventários da Apple tem giro muito rápido, pois em geral tem poucos produtos e, nunca mantém produtos de baixo giro em seu portfólio, isso impossibilita geração de estoque obsoleto.

STRATEGIC SOURCING | QUAIS OS PRINCIPAIS MERCADOS DA APPLE?

apple

Fonte: smbp.uwaterloo.ca

A APPLE é uma empresa global, que atual em diversos países, com diversas lojas próprias e revendas. Os mercados consumidores demandam por novidades e a empresa atende de forma invejável a cada lançamento.

A Gestão de Informação é muito bem gerenciada e, a APPLE, em tempo real, sabe diversas informações que possibilitam agir antecipadamente para que uma venda não seja perdida.

Informações como:

  • Demanda do público para aquela revenda ou loja própria
  • Nível de estoque de segurança mínimo necessário
  • Tempo de entrega, lotes de entrega e consumo periódico

Com esta inteligência a APPLE mantém seus revendedores e lojas devidamente abastecidos, sem risco de um perda de venda iminente.

O SUPPLY CHAIN DA APPLE É TÃO SIMPLES QUANTO OS PRODUTOS?

apple

Fonte: supplychain247.com

Olhem a estrutura na figura acima, vejam que pode-se resumir a APPLE em 8 grandes fontes de fornecimento:

  • Samsung (Korea)
    • Memórias e Microprocessadores
  • Texus Instruments (EUA)
    • Controle Touchscreen
  • Micron (EUA)
    • Memória Flash
  • Cirus Logic (EUA)
    • Controle de Áudio
  • Dialog Semiconductors (Itália)
    • Componentes Internos
  • ST Microelectronic (Taiwan)
    • Acelerômetros
  • Infineon (Alemanha)
    • Componentes de Rede
  • Murata (Japão)
    • Componentes de Bluetooth e WiFi

Existem outros fornecedores como vidro, embalagem, acabamentos plásticos e acabamentos em alumínio, porém o importante é entender que todos os fornecedores trabalharam para atender a demanda de um operação que é responsável por montar os poucos produtos e distribuir pelo mundo.

VIDEO | COMO FUNCIONA O SUPPLY CHAIN DA APPLE

A partir do momento que a APPLE desenvolve um produto de alta demanda, é possível desenhar um Supply Chain enxuto que se resume em atender bem o cliente e abastecer as lojas e revendas.

Em um novo lançamento, que usualmente precede eventos importante como o Natal, é necessário trabalhar com nível de estoque impressionantes em avnaçado, para isso a APPLE conta com um Warehouse nos EUA, que monitora suas lojas e revendas e, garante que os produtos estarão disponíveis para que qualquer consumidor concretize a compra.

O portfólio de produtos é simplificado, facilitando a gestão de estoques e a produtividade das linhas de produção e a cada novo lançamento, produtos e componentes antigos são descontinuados, evitando estoques obsoletos para a APPLE e para seus fornecedores.

Com 8 fornecedores principais e, 300 fornecedores no total a gestão do Supply Chain não é uma tarefa fácil, mas é organizada, estratégica e estruturada. O Supply Chain trabalha de forma proativa e com foco em manter os patamares de estoques internos e externos conforme política determinada, afim de sempre atender o cliente da melhor maneira.

COMPRAS E SUPPLY CHAIN | PRIORIZAÇÃO NO SUPPLY CHAIN É TUDO

apple

 

Fonte: supplychainopz.com

Na APPLE existem 7 regras de Ouro que o time de Supply Chian busca atender com Excelência:

  • Clientes vem em 1o lugar, custos depois
  • Supply Chain deve sempre definir objetivos impossíveis de serem alcançados
  • Todas as ações devem ser priorizadas
  • Supply Chain deve ter a visão completa do processo
  • Os produtos e processos devem ser simplificados ao máximo
  • Mudanças drásticas devem ser realizadas, se necessário
  • O relacionamento deve ser aumentado através de reuniões pessoais

1 | Clientes vem em 1o lugar, custos depois

Nenhuma empresa líder de mercado sobrevive sem:

  • Clientes fiéis
  • Clientes engajados
  • Clientes satisfeitos

Tornar o cliente a prioridade não é somente vital como é bastante lógico. Infelizmente para muitas outras empresas o lucro vem primeiro e o cliente vem depois, mas para a APPLE o cliente deve ser bem atendido, para que ele se mantenha fiel a marca e não se consegue isso sem colocá-lo como prioridade máxima.

Supply Chain deve sempre definir objetivos impossíveis de serem alcançados

Quando Tim Cook chegou a APPLE o estoque médio de produto acabado era de 2 meses, a cada nova rodada eram colocadas metas desafiadoras, consideradas impossíveis.

  • Nos primeiros 6 meses, o inventário reduziu de 2 meses para 1 mês
  • Nos próximos 6 meses, o inventário reduziu de 1 mês para 10 dias
  • No outros 6 meses, o inventário reduzir de 10 dias para 14 horas

Colocando metas impossíveis a APPLE se descolou da concorrência, principalmente na gestão de materiais (estoque, working capital e custos). É o modelo negócio associado a excelência operacional.

Todas as ações devem ser priorizadas

Diariamente são feitas reuniões entre as  áreas, os clientes e os fornecedores.

  • Quais são os outputs das reuniões?
  • Quais são atividades principais de cada área?
  • O tempo para execução conflita com outras ações ao ponto de impactar os resultados?
  • Qual é a ação com prioridade máxima?
  • Existem ações que são perdas de tempo?

Priorizar ações em uma organização é vital para o resultado da empresa, é importante ter noção que os recursos são limitados e o tempo é limitado. Neste caso, se sua empresa não tem um boa gestão de prioridade é bem possível que esteja dedicando recursos para resultados que de fato serão insatisfatórios no futuro. Priorizar é saber dizer não ao que não agrega valor. (veja METAS)

Os produtos e processos devem ser simplificado ao máximo

Quanto mais simplificado seu produto e processo mais eficiência será possível fazer. Eficiência é a base de uma área com excelência operacional. Construir uma estratégia dentro de uma base operacional eficiente é a possibilidade de resultados excepcionais.  A simplificação trás a empresa:

  • Velocidade de Reação
  • Proatividade e ações para a excelência
  • Rapidez em soluções de problemas
  • Facilidade na comunicação e alinhamento estratégicos
  • Direcionamento de ações e resultado
  • Maior produtividade

Que ninguém se engane, só se consegue a simplicidade através de muito trabalho (Clarice Lispector)


Supply Chain deve ter a visão completa do processo

KPIS em Compras são essenciais, mas controlar somente seus KPIS ou os KPIS da sua área não trás uma visão completa do que pode ser melhorado no processo como um todo, e se:

  • Compras tivesse acesso as informações do produto e, ter tempo para negociar e identificar fontes mais econômicas
  • A Logística tivesse tempo de desenhar as melhores rotas logísticas com o melhor TCO (Total Cost of Ownership)
  • Compras e R&D conseguissem proativamente buscar as melhores tecnologias, juntamente com os fornecedores parceiros
  • Manufatura e os fornecedores tivessem lote otimizados para reduzir custos

Bem, existem uma infinidade de “E SE“, mas como as áreas não entendem o todo nem sempre é possível engajar mudanças e trazer resultados conjuntos.

Mudança drásticas devem ser realizadas, se necessário

Muitas vezes as coisas não saem como planejada e, a coisas precisam ser mudadas, porém a mudança causa desconforto, trazendo às perdas incalculáveis. Empresas que se reorganizam, reconhecem seus erros e, as que buscam redesenhar-se são pouquíssimas.

Em geral, estas empresas líderes  tem profissionais engajados e com foco na excelência, portanto, mais dedicados e abertos as mudanças drásticas, se necessárias.

Algumas mudanças drásticas no Supply Chain:

  • Aumentar nível de inventário
  • Aprovar fretes aéreos
  • Phase-out de um fornecedor
  • Lay-out de produção para acomodar maior velocidade logística
  • Adequar lotes de produção para fornecedores

O relacionamento deve ser aumentado através de reuniões pessoais

Relacionamento é o que move a natureza humana, desde a época da idade das pedras, na realidade, juntamente com a capacidade de imaginação é o que fez o Homo Sapiens ser o gênero dominante do mundo atual.

As empresas que não incentivam o contato entre as pessoas, não estão:

  • Promovendo parcerias entre as pessoas
  • Integração de ações e resultados
  • Ampliando o trabalho em equipe

Neste caso, perdem possibilidade tangíveis e intangíveis como:

  • Velocidade de execução de estratégias
  • Otimização de resultados gerais
  • Reorganização em caso de crises e problemas
  • Rapidez em mudanças drásticas de cenário (econômico ou mercado)

Fomentar o encontro das pessoas permite a empresa ser mais rápida e simples.

TIM COOK | MAGO DAS OPERAÇÕES

apple

Fonte: oficinadanet.com.br

Tim Cook trabalhou na Compaq (VP Corporativo) antes de ser contratado por Steve Jobs para a APPLE.

Em janeiro de 2007, Cook foi promovido a COO e. hoje é o CEO da Apple.

O executivo trabalha muito a parte operacional da companhia, facilitando que os demais setores desenvolvam suas atividades e encontrem mercados para novos lançamentos.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *